Educação de Infancia

Agosto, 2008


Adaptação das crianças ao Jardim de Infância

Ago 31, 2008 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Jardim de Infância

 

O Jardim de Infância é um momento e um tempo de socialização para a criança que se diferencia daqueles que ela viveu até essa altura por acontecer num espaço novo, com muitas pessoas novas e longe das figuras parentais e/ou outras significativas.

Por este motivo, é importante que este momento decorra com a maior serenidade e afecto possíveis, mas também sem hesitações, para que a criança sinta esta nova etapa como uma situação segura e acolhedora – um caminho por onde se pode aventurar sem receio.

Se a mãe e o pai estão felizes por eu estar aqui é porque este é um sítio bom para eu estar. É claro que eu vou estrebuchar quando eles disserem que vão trabalhar e que mais logo voltam para me buscar. Eu gosto deles e quero que eles fiquem aqui enquanto eu brinco. Era bom eu poder explorar todo este mundo novo e eles aqui maravilhados a olhar para mim; e mais importante que isso, sempre a jeito para um abraçinho de apoio ou de protecção.

Mas chega um momento em que as crianças percebem que o mundo é algo mais que uma mera continuidade de si próprios e, nesta linha de ideias, têm de aprender que aquelas duas pessoas, para além de serem os pais que o adoram, são também duas pessoas com outras coisas suas para ser e fazer. Assim sendo…

Quando eu perceber que os meus pais, voltam sempre para me vir buscar, eu aprenderei que posso brincar e divertir-me descansado enquanto eles aqui não estão. Porque eles adoram sempre ver-me de novo. Porque me beijam e me abraçam. E, desta forma, eu estou a crescer certo do seu amor.

Higiene Oral

Ago 30, 2008 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Saúde Infantil

 

 É importante sensibilizar desde cedo as crianças, para os problemas que afectam a saúde oral, a fim de tentar evitá-los ou minimizá-los.

A escovagem deve ser sempre supervisionado por pessoas mais velhas (pais, avôs, educadores), tendo especial atenção à quantidade de dentífrico colocado na escova e a possibilidade de ingestão do mesmo;

Cantem com as vossas crianças esta música, e expliquem o que acontece caso não tenham cuidados com os seus dentinhos.

 

UM COPO COM ÁGUA

Um copo com água
Uma escova e pasta
Para lavar os dentes
É o que me basta
 
Esfrego, esfrego, esfrego
Com muito cuidadinho
Com os dentes lavados
Que rico cheirinho.

 

Técnica correcta de escovagem

Nas crianças até 5/6 anos

  • O início dos hábitos de higiene oral deve ocorrer logo desde a erupção do primeiro dente do bebé;
  • Devem ser executados suaves movimentos de rotação sobre cada face dentária e em todas as faces, seguindo uma sequência de dente a dente;
  • No final pode ser executada a escovagem da língua, desde a base até à ponta. 

 


Veja mais em:

www.min-saude.pt/portal/conteudos/enciclopedia+da+saude/infancia/Saude+oral+na+infancia.htm

 

 

 

 

Façam com que o sorriso das vossas “estrelinhas”, brilhe tanto como elas.

Recados para os pais

Ago 29, 2008 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Educação de Infância

Nós Educadores, por vezes, sentimos necessidade de comunicar algo aos pais (pedir equipamento para a aula de Educacão Física ou a elogiar o desempenho do filhote durante uma actividade, etc)

 Para vos auxiliar nesta tarefa, deixo aqui, um exemplo de um recadinho para imprimirem.

Obesidade infantil

Ago 28, 2008 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Saúde Infantil

 

A Obesidade Infantil é um problema crescente e tem que ser uma grande preocupação para nós Educadores.

A Obesidade trás graves consequências para as vidas das nossas crianças.

Recorde-se que a Obesidade é uma doença que afecta seis em cada dez portugueses. Os números são tão elevados quanto as patologias associadas à Obesidade: Colesterol alto, problemas cardíacos, entre outros.

Não é mau ser-se gordinho, mas é grave ser-se obeso.

Os pais são os principais responsáveis pela educação alimentar dos filhos, por isso, é importante que os sensibilize para estas realidades.

Este folheto, depois de imprimido e exposto nas vossas salas, talvez ajude.      pequeninos-gordinhos

Olha que as papoilas

Ago 28, 2008 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Músicas Infantis

 

OLHA QUE AS PAPOILAS
   
      Olha que as papoilas são altas, altas, altas
      Tu és pequenino,
      Já pulas e já saltas
      Se fores pelo caminho
      E o sol te aquecer
      Olha que as papoilas não são para comer.

    Brincos de cereja, a todos ficam bem
    Brincos de cereja, eu quero ter também
    Se fores pelo caminho
    E o sol te aquecer
    Olha que as cerejas
    São boas pra comer, são boas pra comer.

 

Uma música infantil para cantarem com os vossos meninos.

Lengalengas

Ago 27, 2008 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Estimulação à leitura e à escrita

Lengalengas para trabalharmos nos nossos Jardim de Infância.

A galinha mais o pato

1,2,3,4
A galinha mais o pato
fugiram da capoeira
foi atrás a cozinheira
que lhes deu com um sapato

A Cidade do Penteado

Vamos lá imaginar
A Cidade do Penteado
Onde as casas para variar
Têm cabelo e não telhado.

Na Rua da Chamusca,
Mesmo junto ao passeio,
Fica uma casa patusca,
A casa do risco ao meio.

No Largo Pinto Calçudo,
Mesmo em frente ao mercado,
Há um prédio barrigudo,
O prédio do Risco ao Lado.

No beco sarapintado
Há uma casa escondidinha
Com o telhado cortado
Mesmo rente, à escovinha.

Logo a seguir, na Travessa,
No Jardim dos Girassóis
há um prédio com a cabeça
cheiinha de caracóis.

Na Praça do Nabo Cozido,
A casa das Três Chaminés
Usa o cabelo tão comprido
Que quase lhe chega aos pés.

E na Avenida Maria
– casa levada da breca –
a casa da minha tia
tem o telhado careca.

Abecedário sem juízo

A é a Ana, a cavalo numa cana.
B é o Berto, que quer armar em esperto.
C é a Cristina, nada fora da piscina.
D é o Diogo, com chichi apaga o fogo.
E é a Eva, olha o rabo que ela leva.
F é o Francisco, come as conchas do marisco.
G é a Graça, aí, mordeu-lhe uma carraça.
H é a Helena, é preta, diz que é morena.
I é o Ivo, põe na mosca um curativo.
J é o Jacinto, faz corridas com um pinto.
L é o Luís, tem macacos no nariz.
M é a Maria, come a sopa sempre fria.
N é o Napoleão, dorme dentro do colchão.
O é a Olga, todos os dias tem folga.
P é a Paula, entra de burro na aula.
Q é o Quintino, que na missa faz o pino.
R é o Raul, a beber tinta azul.
S é a Sofia, engasgada com uma enguia.
T é a Teresa, come debaixo da mesa.
U é o Urbano, que caiu dentro do cano.
V é a Vera, com as unhas de pantera.
X é a Xana, caçando uma ratazana.
Z é o Zé, foi ao mar perdeu o pé.

Bati à porta nº…

Bati à porta do número 1 vi uma menina a dançar com um atum
” 2 ” com os bois
” 3 ” com um chinês
” 4 ” com um pato
” 5 ” com um brinco
” 6 ” com os reis
” 7 ” com um valete
” 8 ” com um biscoito
” 9 ” com um bigode
” 10 ” com os pés

Tenho um cãozinho

Tenho um cãozinho
chamado totó
que me varre a casa
e me limpa o pó

Ele também gosta
de lamber a mão
à noite ao deitar
faz sempre ão, ão, ão.

Baila

Baila o cão
baila o gato
baila o feijão carrapato
carrapato, carrapatinho
baila mais um bocadinho

Gatito

Bichinho gato
que comeste tu?
sopinhas de leite
Guardaste-me delas?
Guardei, guardei
Onde as puseste?
Atrás da arca
Com que as tapaste?
Com o rabo da gata
Sape, sape, sape gato
sape, sape, sape gato.

O que está…?

O que está na varanda?
Uma fita de ganga
O que está na panela?
Uma fita amarela
O que está no poço?
Uma casca de tremoço
O que está no telhado?
Um gato malhado
O que está na chaminé?
Uma caixa de rapé
O que está na rua?
Uma espada nua
O que está atrás da porta
Uma vara torta
O que está no ninho?
Um passarinho
Deixa-o no morno
Dá-lhe pãozinho.

Rei

Rei, capitão
soldado, ladrão.
Menina bonita
de bom coração.

Tão, baladão

Tão, baladão,
cabeça de cão.
Orelha de burro,
sabe a leitão.

Tão-balalão
Soldado ladrão,
Menina bonita
Não tem coração.

Tão-balalão
Senhor capitão,
Espada na cinta
Sineta na mão.

Tão-balalão,
Cabeça de cão,
Orelhas de gato,
Não tem coração,

Tão-balalão,
Cabeça de cão,
Cozida e assada
no meu caldeirão,

Tão-balalão,
Senhor capitão
Orelha de porco
P’ra comer com feijão.

Chove chuvisca

Chove chuvisca
Água mourisca
Filha de rei
Maria Francisca.

Pico, pico saranico

Pico, pico saranico,
Quem te deu tamanho bico?
Foi a filha da rainha
Que está presa na cozinha.
Salta a pulga na balança
Dá um pulo vai pra França.
As meninas a correr
As meninas a aprender
A mais bonita de todas
Comigo se há-de esconder.

Arre Burro

Arre burro para são Martinho,
Carregado de pão e vinho.
Arre burro para Loulé,
carregado de água pé.
Arre burro para Monção,
carregado de requeijão.
Arre burrinho arre burrinho,
sardinha assada, com pão e vinho.

Enviem-nos mais lengalegas. A partilha é muito importante.

 

 

Piolhos

Ago 26, 2008 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Saúde Infantil

È sabido por todos os Educadores, que estes bichinhos indesejados, que têm o nome de Piolhos, assombram a cabeça dos mais pequeninos.

E quando isso acontece, cabe ao Educador actuar, avisando os pais para que estes estejam atentos.

Como assunto delicado que é, o melhor é tratá-lo da forma mais descontraída possível. Por isso, talvez estes cartõezinhos que podem ser dados em mãos aos pais ou afixados numa parte da sala (porta, quadro de recados, etc) ajudem.


Archives


Links


Meta

Advertising


Comentários Recentes