Educação de Infancia

Poesia


Março

Hoje quem me acordou

foi um lindo sol,

solzinho de Março

a anunciar calor.

 

Sementes que crescem

com forma de flor,

vestindo de gala,

de brilho e de cor.

 

E voando pelo céu, muito enamorados,

chegam passarinhos

com belos trinados.

 

Borboletas alegres

exibem as suas asas,

e os bichinhos da terra

saem das suas casas.

 

Há dias na Primavera

em que chove um bocadinho.

E há outros em que o sol brilha,

iluminando o caminho.

Esta Poesia, foi partilhada pela colega Ana Vicente, muito obrigada Ana.

O Poema ” A minha casinha”

Fev 12, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Estimulação à leitura e à escrita, Poesia

A Minha Casinha

Fiz uma casinha
de chocolate,
tapei-a por cima
com um tomate.

Pus-lhe uma janela
de rebuçado
e mais uma porta
de pão torrado.

Pus-lhe um chupa-chupa
na chaminé;
a fazer de neve,
açucar pilé.

A minha casinha
bem saborosa…
comi-a ao almoço.
Sou tão gulosa!

Luisa Ducla Soares, Poemas da Mentira e de Verdade

Inverno

O Inverno começou
tudo molhou…
o vento soprou…
o frio chegou…
a mãe me agasalhou
com um camisolão
as botas, o gorro
e um blusão.
Mas eu, mesmo assim,
fiquei constipado
tive que ficar
em casa deitado.

O senhor Inverno
traz o frio à noite
e por culpa dele
eu fiquei doente!

Um poema e um puzzle alusivos ao Inverno.

São estas as cores que faltavam nas nossas salas e aqui estão!

Vamos decorar as nossas salinhas, e ensinar aos nossos pequeninos as cores de uma maneira diferente.

Vamos procurar na nossa salinha, o que temos com estas cores!

A Educação de Infância é feita de cores, de sonhos, de magia, de alma, de acreditar, de sorrisos, de brilho, de vida! Nós temos a melhor profissão do mundo, nós podemos mudar o mundo, nós temos nas mãos o futuro do mundo!

Que outra profissão é tão maravilhosa como a nossa?! Temos tesouros que mais ninguém tem. Somos grandes!

Nunca desistam de ser bons profissionais, de quererem ser melhores, as nossas crianças mereçem!

Quem está no telhado?
Um gato assanhado.

Quem está na janela?
Uma pata amarela.

Quem está na varanda?
Um urso panda.

Quem está à porta?
Um burro da horta.

Quem está no jardim?
O lindo pinguim.

Quem está no poço?
Um cão com um osso.

Quem está no portão?
Um bicho que fala, chamado João.

Este é um poema ou uma lengalenga, que muito me agrada e aos meus meninos também.

Sugiro que façam com os vossos, eles vão aprender rápido e vão adorar, até podem usar mesmo as imagenns dos animais que eles levantam quando estão a responder á vossa pergunta, ou uns perguntam e outros respondem e depois trocam.

E porque não inventarem outras perguntas com outros lugares e as crianças usam a sua criatividade para responderem? Saem maravilhas, que depois até podem escrever e ficam com o registo. Exprimentem!

Depois podem construir um móbile de um gato assanhado e colocá-lo no tecto em vez de no telhado.

Poema “A Banheira”

Nov 1, 2008 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Estimulação à leitura e à escrita, Poesia

A Banheira

Na banheira dou mergulhos,

sou como um peixe no mar.

Ainda só tenho (…) anos,

mas mesmo assim já sei nadar.

Hoje deixo-vos um poema que eu e os meus pequeninos dizemos várias vezes. Eles sabem todo sem a minha ajuda, gostam mesmo muito.


Archives


Links


Meta

Advertising


Comentários Recentes