Educao de Infancia

Diversidade Cultural


Vestir bonecos

Jul 6, 2010 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Conhecimento do Mundo, Diversidade Cultural, Estaes do Ano, Expresso plstica

Imprimimos um menino e uma menina para cada criana, pede-se para que pintem e vistam usando bocadinhos de tecido.

Podem escolher a cor ou vesturio de Vero ou Inverno, vesturio de menina ou de menino.

Livros:

Allia Zobel-Nolan “O que gosto mais em mim” da Porto Editora

Ann Meek e Sarah Massini “Sou especial porque sou eu!“da Gailivro

Brbara Seuling “Eu no sou diferente” da Desabrochar

Crmen Gil “Porque somos de cores diferentes?” da Editora Campo das Letras

Carmo Teixeira Turquim “Tenho um irmo diferente” das Edies Neptuno

Christine Adams e Robert J. Butch “Feliz por ser quem sou!” das Edies Paulinas

“Dicionrio por imagens das crianas do mundo”da Centralivros, Lda.

Emma Brownjohn “Os nossos corpos so todos diferentes” da Editorial Presena

Emma Damon “Somos todos diferentes” da Editorial Presena

Guia do Pequeno Cidado “Viver em sociedade – As diferenas” Gailivro

Gill Pittar “Todos os pais so diferentes“da Everest Editora

Marisa Lopez Soria “As cores de Mateus” da Everest Editora

Paco Capdevila “Nino, Nina e Guau – Outras crianas do Mundo” da Marina Editores

Paco Abril “Cores que se amam” da Everest Editora

Paul Nielson “Matias e Amadou” histria em formato pdf.

Pilar Ramos e Horcio Elena “Os meus amigos” da Marina Editores

Ted e Jenny O’Neal “Respeitar: ousar ser justo e partilhar!” das Edies Paulinas

Todd Parr “No faz mal ser diferente” da Gailivro

Todd Parr “O livro da famlia” da Gailivro

Todd Parr “O livro da paz” da Gailivro

Poesia:

Poesia “Homem de cor” de Ary Campos Jr.

Material manipulvel:

Bonecos tnicos (europeu, africano e asitico);

Fantoches (famlia multicultural);

Jogo “As crianas tm amigos em todo o mundo” da Areal Editores;

Jogo Mikado;

Jogo “Obrigado Kiko” da Areal Editores;

Puzzle “A rapariga” da Areal Editores;

Puzzle “Crculo ecumnico” da Areal Editores;

Puzzle “Crianas do mundo” da Areal Editores;

Puzzle “O rapaz” da Areal Editores;

Pauzinhos chineses;

Imagens:

Imagens de pessoas de diferentes caractersticas;

Imagens de pessoas de diferentes locais do mundo.

Material decorativo para a sala de actividades:

Frisos de crianas do mundo com nmeros e com letras (abecedrio);

Almofadas com imagens de bonecos diferentes;

Mapa-mundo com as diversas raas humanas atravs de imagens de crianas;

Mobile sobre a diversidade (humana, vegetal e animal).

Uma partilha da colega Maria Sousa. Muito obrigada Maria.

Era uma vez um menino branco, chamado Miguel, que vivia numa terra de meninos brancos e dizia:

bom ser branco
Porque branco o acar, to doce,
Porque branco o leite, to saboroso,
Porque branca a neve, to linda.

Mas, certo dia, o menino partiu numa grande viagem e chegou a uma terra onde todos os meninos so amarelos. Arranjou uma amiga chamada Flor de Ltus, que, como todos os meninos amarelos, dizia:

bom ser amarelo
Porque amarelo o Sol
amarelo o girassol
Mais a areia amarela da praia.

O menino branco meteu-se num barco para continuar sua viagem e parou numa terra onde todos os meninos so pretos. Fez-se amigo de um pequeno caador chamado Lumumba, que, como os outros meninos pretos, dizia:

bom ser preto
Como a noite
Preto como as azeitonas
Preto como as estradas que nos levam
Por toda a parte

O menino branco entrou depois num avio, que s parou numa terra onde todos os meninos so vermelhos. Escolheu para brincar aos ndios um menino chamado Pena de guia. E o menino vermelho dizia:

bom ser vermelho
Da cor das fogueiras
Da cor das cerejas
E da cor do sangue bem encarnado.

O menino branco foi correndo mundo at uma terra onde todos os meninos so castanhos. A fazia corridas de camelo com um menino chamado Ali-Bab, que dizia:

bom ser castanho
Como a terra do cho
Os troncos das rvores
to bom ser castanho como um chocolate.

Quando o menino branco voltou sua terra de meninos brancos, dizia:

bom ser branco como o acar
Amarelo como o Sol
Preto como as estradas
Vermelho como as fogueiras
Castanho da cor do chocolate.

Enquanto, na escola, os meninos brancos pintavam em folhas brancas desenhos de meninos brancos, ele fazia grandes rodas com meninos sorridentes de todas as cores.

Autora: Luisa Ducla Soares


Archives


Links


Meta

Advertising


Comentários Recentes