Educao de Infancia

Agosto, 2009


O Quadro dos Chefes no Jardim de Infncia

Ago 31, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Instrumentos de Trabalho

A Colega de So Joo da Pesqueira, Maria Magalhes partilhou o seu Quadro dos Chefes que utilizou o ano passado na sala de Jardim de Infncia,ela mudava todos os dias de Chefe.

Est muito bem elaborado Maria, com o nome e a fotografia do Chefe, muito obrigada pela partilha. Eu costumo ter vrios Chefes, o Chefe das Bolachas, dos Lpis… de forma a distribuir responsabilidades e mudo todas as semanas, um pouco diferente mas cada um trabalha como acha mais conveniente ao grupo.

E vocs como costumam fazer?

O Placar do Tempo

Ago 30, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: A nossa sala, Instrumentos de Trabalho

Esta partilha da Margarida Constantino uma ptima, simples e til ideia para o incio de ano lectivo.

Tanto os meninos de Jardim de Infncia como de Creche podem usar este Placar do Tempo. S necessitam de olhar para a janela e deciderem que elemento deve constar no Placar, no exemplo est o sol e os meninos esto vestidos com roupa de vero. importante fazerem a associao da roupa com o estado do tempo. Muito obrigada Margarida! Enviem as vossas partilhas para estrelinhas@educacaodeinfancia.com ou para o nosso frum de Educao de Infncia www.educacaodeinfancia.com/forum

O Painel das Presenas no Jardim de Infncia

Ago 29, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: A nossa sala, Instrumentos de Trabalho

As crianas que esto no Jardim tm uma fotografia na flor, os que esto em casa, tm uma fotografia numa casa de carto. Esta mais uma forma de apresentar o habitual quadro ou mapa das presenas.

Espero que vos seja til. Este Painel pode ser usado tanto na Creche como no Jardim de Infncia desde que as crianas entendam o significado do mesmo.

Os Aniversrios no Jardim de Infncia

Ago 28, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: A nossa sala, Instrumentos de Trabalho

Est procura de ideias diferentes para decorar a sua salinha? Com este coelhinho simptico, cheio de bales ningum se vai esquecer do Aniversrio dos amiguinhos.

Cada balo um ms do ano. Os bales tm l para que o coelhinho no deixe fugir nenhum ms.

Eu coloco sempre o meu Aniversrio e o da minha Tcnica Auxiliar, pois tambm fazemos parte da sala mas sei que h muitos Educadores que no o fazem, a escolha sua.

O Cantinho da Leitura no Jardim de Infncia

Ago 27, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: A nossa sala, Instrumentos de Trabalho

Este um exemplo de um Cantinho da Leitura no Jardim de Infncia, simples criar um ambiente acolhedore estimulante para a Leitura e ao contrrio do que se pensa no necessrio tanto dinheiro.

Se lhe for pedido que escolha os livros para a sua Biblioteca ou para o seu Cantinho da Leitura, escolha Literatura Infantil, escolha o melhor.

Use a vela para contar histrias e arranje forma de haver menos luz que o habitual.

Este apenas um exemplo, se gostar de partilhar, partilhe connosco o seu Cantinho da Leitura, deste ano lectivo ou de um ano lectivo anterior mas que gostou muito de fazer e ficou muito engraado, partilhe atravs do nosso e-mail estrelinhas@educacaodeinfancia.com ou do Frum de Educao de Infncia.

O Movimento da Escola Moderna

Ago 26, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Instrumentos de Trabalho, Metodologias

Movimento da Escola Moderna

O movimento da escola moderna um modelo pedaggico que assenta numa prtica democrtica da gesto das actividades, dos materiais, do tempo e do espao e pretende, atravs da aco dos educadores que dele fazem parte, proporcionar uma vivncia democrtica e um desenvolvimento pessoal e social das crianas, garantindo a sua participao na gesto da vida da sala e da escola. Esta gesto apoiada por instrumentos de pilotagem, registo e avaliao, tais como: mapa de presenas, mapa de actividades, mapa de tarefas, comunicaes, plano semanal, lista de projectos e o dirio de parede. Este ltimo um instrumento mediador e operador da regulao social do grupo e interactiva que uma educao cooperada ou democrtica pressupe. No dirio escrevem-se as ocorrncias negativas e positivas do grupo, o no gostei e o que gostei, que queremos fazer e o que fizemos. No final da semana o dirio lido, conversado e reflectido em grupo e a partir daqui constroem-se por exemplo as regras de convivncia. No dia-a-dia da sala, temos momentos de reunio, adultos e crianas, volta da mesa em que planeamos o trabalho a ser realizado, em que partilhamos saberes, em que avaliamos trabalhos, tarefas e atitudes, em que comunicamos descobertas e aprendizagens.

O espao educativo est organizado por zonas de trabalho de modo a permitir que as crianas realizem actividades previamente escolhidas e por uma rea polivalente para trabalho colectivo. A escolha e realizao das actividades pressupe um compromisso e uma responsabilizao por parte delas. Os materiais encontram-se ao alcance e sua disposio para que elas possam estar nas zonas de trabalho sozinhas, em pares ou em pequeno grupo. Todo o espao da sala enriquecedor com as produes das crianas que retratam e do sentido vida do grupo, apoiam as aprendizagens, sugerem e provocam projectos. Um dos pontos importantes deste modelo pedaggico que uma aprendizagem curricular feita essencialmente atravs de Projectos. Estes projectos podem ser de produo: “queremos fazer”, de pesquisa: “queremos saber” ou de interveno:”queremos mudar”. O ponto de partida de um projecto dever ser os interesses das crianas e as interrogaes por elas levantadas. Deste modo pretende-se que as aprendizagens conseguidas sejam significativas e pertinentes. Estas aprendizagens realizam-se duas a duas ou em pequenos grupos. Assim, adquirem hbitos de questionamento e interveno de uma forma activa, problematizando a realidade: “porque no podemos gastar muita gua” , como que a gua chega s nossas casas?”.

Do desenvolvimento do projecto faz parte a consulta de livros e outras fontes de pesquisa, execuo das actividades, conversa e reflexo entre os membros do grupo de trabalho. A famlia tem um papel importante na concepo de um projecto, pois com certeza um dos recursos de informao.
Um dos princpios estratgicos da interveno educativa do MEM a partilha de saberes e de produes culturais das crianas atravs de “Comunicaes” como uma validao social do trabalho de produo e de aprendizagem. Isto quer dizer que sempre que um projecto termina existe um momento de comunicao ao grande grupo, e de seguida, um momento de reflexo de grande grupo sobre “o que que ns aprendemos com este projecto”.

As comunicaes permitem que a criana organize mentalmente as suas aprendizagens, de forma a preparar o seu discurso oral para comunicar.

A Educao de Infncia no apoia nem critca, qualquer Mtodo ou Metodologia, apenas limita-se a informar todos os Educadores da existncia dos mesmos e de algumas linhas orientadoras.

Decorao das Portas da Sala

Ago 25, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: A nossa sala

Hoje partilho decoraes diferentes para colocarem na porta da sala. Inspirem-se e criem as vossas prprias decoraes se possvel com a ajuda das vossas crianas.

Usem diferentes materiais com cores apelativas e texturas diferentes.

Podem escrever nas placas de porta o nome da sala ou da valncia.


Archives


Links


Meta

Advertising


Comentários Recentes