Era uma vez um cuco
Que no gostava de couves
Era uma vez um cuco
Que no gostava de couves

Mandou-se chamar o pau
Para vir bater no cuco
Mandou-se chamar o pau
Para vir bater no cuco

O pau no quis bater no cuco
O cuco no quis comer as couves
E ele sempre a dizer ‘couves no hei-de comer’
E ele sempre a dizer ‘couves no hei-de comer’

Mandou-se chamar o fogo
Para vir queimar o pau
Mandou-se chamar o fogo
Para vir queimar o pau

O fogo no quis queimar o pau
O pau no quis bater no cuco
O cuco no quis comer as couves
E ele sempre a dizer ‘couves no hei-de comer’
E ele sempre a dizer ‘couves no hei-de comer’

Mandou-se chamar a gua
Para vir apagar o fogo
Mandou-se chamar a gua
Para vir apagar o fogo

A gua no quis apagar o fogo
O fogo no quis queimar o pau
O pau no quis bater no cuco
O cuco no quis comer as couves
E ele sempre a dizer ‘couves no hei-de comer’
E ele sempre a dizer ‘couves no hei-de comer’

Mandou-se chamar o boi
Para vir beber a gua
Mandou-se chamar o boi
Para vir beber a gua

O boi no quis beber a gua
A gua no quis apagar o fogo
O fogo no quis queimar o pau
O pau no quis bater no cuco
O cuco no quis comer as couves
E ele sempre a dizer ‘couves no hei-de comer’
E ele sempre a dizer ‘couves no hei-de comer’

Mandou-se chamar o homem
Para vir ralhar com o boi
Mandou-se chamar o homem
Para vir ralhar com o boi

O homem no quis ralhar com o boi
O boi no quis beber a gua
A gua no quis apagar o fogo
O fogo no quis queimar o pau
O pau no quis bater no cuco
O cuco no quis comer as couves
E ele sempre a dizer ‘couves no hei-de comer’
E ele sempre a dizer ‘couves no hei-de comer’

Mandou-se chamar o policia
Para vir prender o homem
Mandou-se chamar o policia
Para vir prender o homem

O policia no quis prender o homem
O homem no quis ralhar com o boi
O boi no quis beber a gua
A gua no quis apagar o fogo
O fogo no quis queimar o pau
O pau no quis bater no cuco
O cuco no quis comer as couves
E ele sempre a dizer ‘couves no hei-de comer’
E ele sempre a dizer ‘couves no hei-de comer’

Mandou-se chamar a morte
Para vir matar o policia
Mandou-se chamar a morte
Para vir matar o policia

A morte j quis matar o policia
O policia j quis prender o homem
O homem j quis ralhar com o boi
O boi j quis beber a gua
A gua j quis apagar o fogo
O fogo j quis queimar o pau
O pau j quis bater no cuco
O cuco j quis comer as couves
E ele sempre a dizer ‘couves j de eu comer’
E ele sempre a dizer ‘couves j de eu comer’.