O jogo tem um papel muito importante nas reas de estimulao da pr-escola e uma das formas mais naturais da criana entrar em contato com a realidade, tendo o jogo simblico um papel especial.
O jogo uma caracterstica do comportamento infantil e a criana dedica a maior parte de seu tempo a ele.

O jogo, enquanto actividade espontnea da criana, foi analisado e pesquisado por centenas de estudiosos para melhor compreender o comportamento humano; um meio privilegiado tanto para o estudo de crianas normais, quanto para aquelas com problemas, haja vista os inmeros trabalhos psicanalticos sobre o assunto, como os de Sigmund Freud, R. Waelder, Melanie Klein, Erik Erikson, e ainda, autores como J. Huisinga, Claparde, Piaget, Vygotsky, Ajuriaguerra, Callois, que escreveram obras sobre o jogo na criana.

Atravs do jogo a criana:
libera e canaliza suas energias;
tem o poder de transformar uma realidade difcil;
propicia condies de liberao da fantasia;
uma grande fonte de prazer.

O jogo , por excelncia , integrador, h sempre um carcter de novidade, o que fundamental para despertar o interesse da criana, e medida em que joga ela vai se conhecendo melhor, construindo interiormente o seu mundo.

Esta atividade um dos meios mais propcios construo do conhecimento. Para exerc-la a criana utiliza seu equipamento sensrio-motor, pois o corpo acionado e o pensamento tambm, e enquanto desafiada a desenvolver habilidades operatrias que envolvam a identificao, observao, comparao, anlise, sntese e generalizao, ela vai conhecendo suas possibilidades e desenvolvendo cada vez mais a autoconfiana. fundamental, no jogo, que a criana descubra por si mesma, e para tanto o professor dever oferecer situaes desafiadoras que motivem diferentes respostas, estimulando a criatividade e a redescoberta.