A mentira essencialmente uma afirmao contrria realidade dita por um indivduo a outro com a finalidade de o induzir em erro. Broyer (1975)

A mentira sem dvida o acto de falsear a realidade, mas deve ser classificada segundo a inteno do seu autor. Assim, podem ser consideradas de “boas mentiras” aquelas que se dizem com a inteno de ajudar algum, quando vamos visitar uma pessoa que sabemos que est muito doente e lhe dizemos que ir melhorar depressa.

A mentira nasce do isolamento intelectual ou afectivo da pessoa que mente, que por vezes se fecha no seu mundo porque se considera incompreendida pelos outros, e o acto de mentir por vezes no passa de uma chamada de ateno.