Qualquer ser vivo necessita de condies mnimas para existir: as plantas necessitam de terra, de gua, de luz, de ar, de humidade; as diferentes espcies animais precisam de condies especficas para poderem sobreviver. Por exemplo, os peixes precisam de gua, os pinguins de gelo e os rpteis de muito sol. Contudo, a qualidade da existncia das espcies depende da qualidade dessas mesmas condies. Por exemplo, peixes que vivem em guas poludas podero no sobreviver.

Tambm o ser humano necessita de condies mnimas para a sua sobrevivncia. Pelo facto de o ser humano ser mais complexo, so mais complexas tambm as condies necessrias para o seu desenvolvimento normal. Precisa de condies mnimas ao nvel da sobrevivncia fsica, emocional e social.

Em todas as espcies, cabe aos mais velhos proporcionar condies de desenvolvimento aos mais novos (alimentos, segurana fsica), garantindo, assim, a sobrevivncia da espcie. Ora, os mais velhos desenvolvem um conjunto de tratos, de formas de tratar os mais novos, e espera-se que esses tratos favoream as condies essenciais ao seu desenvolvimento fsico, motor, intelectual, emocional e social.

O conceito de Maus-Tratos diz respeito, precisamente, a uma forma desajustada de tratar os indivduos. Todos os indivduos tm direito a ser bem tratados, da que seja um dever de todos dar bons-tratos s pessoas com quem se relacionam, assim como tambm estar atentos, para identificarem eventuais maus-tratos de que algumas pessoas possam ser vtimas.

O conceito de abuso diz respeito queles comportamentos, queles tratos que os adultos mantm com as crianas, mas que no so adequados, por serem abusivos em relao quilo a que a criana tem direito.

O conceito de abuso parte do princpio que os indivduos tm direitos e deveres e os pressupostos da psicologia social, nomeadamente dos mecanismos de presso e de influncia social.

As relaes sociais so pautadas por negociaes entre as pessoas, pelas influncias que umas exercem sobre as outras, por actos e comportamentos em que, muitas vezes, as pessoas usam o seu poder (poder econmico, hierrquico, fsico, etc.)

Para regular as relaes entre as pessoas, as sociedades estabelecem regras e limites para a actuao de um indivduo sobre os outros. Por outras palavras, a sociedade atribui a cada indivduo determinados direitos que devem ser respeitados pelos outros indivduos. A noo de abuso corresponde, precisamente, a actos/comportamentos prejudiciais a outrem que determinado indivduo comete na relao como o outro, ao modo como o primeiro indivduo faz uso dos seus direitos e poderes, resultando no desrespeito pelos direitos do outro indivduo.

Assim, tratar bem um indivduo implica respeitar os seus direitos, isto , no abusar dos seus direitos. Abusar dos direitos de um indivduo consiste em NO o tratar bem, ou seja, trat-lo mal, logo, praticar um mau-trato.

Os maus-tratos, ou seja, as variaes de formas em que se pode no tratar bem um indivduo dito de outro modo, em que se pode tratar mal um indivduo -, incluem os abusos aos direitos desses mesmos indivduos.