Um milho de beijinhos

Maria vive no seu mundo alegre, doce e colorido. Certo dia algo acontece
urgente modificar o corao do pai. Ento, a menina recorre ao seu fabuloso mundo imaginrio, na tentativa de encontrar uma soluo. Ser que vai conseguir?

Era uma vez um mundo lindo e radioso como um sol

Nesse mundo, havia uma menina que vivia numa casinha feita de cores e alegria.

A menina chamava-se Maria e tinha um quarto repleto de brinquedos.

Um armrio com muitos vestidos, como as princesas.

E um jardim, onde Maria balanava e voava alto, lado a lado com o seu amigo vento e sonhava

Um dia houve uma guerra, e o seu mundo to bonito, perdeu o brilho tornando-se sombrio e triste.

Viviam-se tempos difceis, e as riquezas de outrora desapareceram.

Apenas o corao de Maria se mantinha alegre, doce e colorido.

O seu jardim, era o espelho do seu corao.
Um dia enquanto por l passeava, a menina encontrou um pedacito de papel prateado, feito de estrelas e pedaos de cu.

Maria teve ento uma ideia brilhante.
Embrulharia uma caixinha de fsforos, com o papel e ofereceria ao seu pai.

Assim pensou, assim o fez.
Talvez o presente amaciasse o corao do pai, agora, endurecido pela guerra.
At, talvez o pai voltasse a sorrir como dantes, pensou a menina.

Mas o pai no ficou nada, satisfeito!
– No devias ter gasto dinheiro para comprar este papel prateado. Um papel to especial deve ter custado um dinheiro! Tu no sabes que temos de poupar, para podermos comer?
O pai estava to zangado, que nem deixou a menina falar.

Abriu a caixa, a caixa est VAZIA!

Maria tinha os olhos cheios de lgrimas, as quais lentamente rolavam pelas suas faces.
– Minha filha, tu nunca ouviste dizer, que quando se d um presente a algum, deve ter alguma coisa l dentro?! disse o pai.
– Mas a caixa no est vazia porque antes de a fechar

eu soprei l dentro um milho de beijinhos!

O corao do pai que era to pequenino, cresceu, cresceu imenso, tornando-se enorme e colorido.

Foi ento a vez, do pai cobrir a menina de beijinhos de todas as cores e feitios.

Abraaram-se com todo o carinho do mundo, num xi-corao muito apertado.

To apertado foi, que os seus coraes permaneceram unidos para sempre.

L, Elsa (2005). Um milho de beijinhos. Porto: Ambar.

Uma histria infantil para ler aos pequeninos e partilhar com os pais para reflexo…!!!