Educao de Infancia

Março, 2009


Rotina Diria em Creche

Mar 24, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Creche

Componente de Apoio Famlia
Chegadas

9:30h Acolhimento

Recreio

Actividade em pequenos grupos

11:00h Almoo

Sesta

15:00h Lanche

Actividade de grande grupo

Componente de Apoio Famlia

Partidas

Uma partilha da colega Snia Fonseca, que est de momento na valncia de Creche e est adorar. Obrigada Snia, por ter partilhado o seu dia-a-dia.

As nossas batinhas

Mar 23, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: O nosso cantinho

Colegas, hoje deixo vrias sugestes para quem quer comprar outra bata, ou uma nova, caso se inicie agora na mais bela profisso do mundo, ou para quem quer uma agora para a Primavera de manga curta, ou simplesmente quer mudar de tecido, padro ou modelo.

Escolhi as mais bonitas, agora s fazerem (caso tenham jeitinho para a costura) ou mandarem fazer atravs do exemplo da imagem.

Podem e devem, como alis fao sempre, adaptar as vossas batas/bibes, s vossas necessidades e gosto pessoal.

Quero saber: Usam bata nas vossas salinhas?

Quero saber: Gostam das vossas batas?

Quero saber: De que cor so as vossas batas?

Quero saber: Tm bata com mangas e bata sem mangas? Ou as duas?

Quero saber: Qual destas a bata com que mais se identificam?

Quero saber: Os vossos meninos usam bibe? Todos? E so todos iguais?

Quero saber: Quem escolheu a tua bata?

Quero saber: A tua bata tem promenores teus ou no?

Quero saber: A tua bata confortvel?

Quero saber: De que tecido a tua bata?

Quero saber: A tua bata tem o teu nome?

Quero saber: Os botes da tua bata so frente ou atrs?

Quero saber: Quem fez a tua bata?

Quero saber: Qual a vossa opinio sobre o uso de batas e de bibes?

Boas prticas!

Olhinhos Felizes

Mar 22, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Dia Mundial da Criana, Estimulao leitura e escrita, Finalistas, Poesia

Olhinhos Felizes

Olhinhos da cor do cu.

Olhinhos de chocolate.

Olhinhos da cor do mel.

Olhinhos negro azeviche.

No importa de que cor

So os teus olhos, menino.

O que importa estarem cheios

de vida e de muito brilho.

Olhinhos de travessura,

de riso e de fantasia.

No quero olhinhos chorosos,

so olhinhos de alegria.

Mnica Tirabasso

Um poema para o Dia Mundial da Criana, para os Finalistas ou para algum acontecimento especial

Desenvolvimento Psicomotor em Creche

Mar 21, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Creche, Expresso motora

Objectivos:
Maior autonomia fsica

Aquisio da marcha, correr, subir, descer, saltar, vestir, despir
Aquisio de maior controlo e coordenao motora
Conhecimento dos espaos, permitindo para isso uma explorao activa dos objectos
Estimular a percepo auditiva, tctil, visual, gustativa e olfactiva
Conhecimento do seu esquema corporal de forma a saber nomear as vrias partes do corpo
Boa preenso do lpis, colheres, etc.

Estratgias:
Andar de cavalinho, triciclo
Fazer brincadeiras livres
Fazer modelagem (massa), desenho, rasgagem
Imitar os animais a andar
Fazer comboios e rodas
Fazer jogos de movimento
Fazer jogos de encaixe
Deixar a criana comer sozinha
Dar revistas e livros criana para manusear
Colocar um espao com material (obstculos) que a criana possa transpor de diversas formas: escorrega, mesas, cadeiras, almofadas…

A Histria do Manuel

Mar 20, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Conhecimento do Mundo, Estimulao leitura e escrita

A HISTRIA DO MANUEL

Era uma vez um menino (como tantos outros meninos que existem) que se chamava Manuel. Tinha j 6 anos, j era um pouco crescido!… e gostava muito de passear.
Um dia pela manh foi passear com os seus pais. Foram Arrbida, a uma zona muito bonita com uma praia maravilhosa.
Foram de carro pois o caminho ainda era longo e muitos quilmetros pela frente tinham que percorrer.
O pai entrou no carro sentou-se no banco do condutor e colocou o cinto de segurana, a me entrou, sentou-se no banco ao lado do pai e colocou o cinto de segurana.
O Manuel no seguiu os passos dos pais, entrou e sentou-se no banco de trs mas…no colocando o cinto de segurana. E vejam bem!!!!!!! os pais nem lhe disseram nada!!!
Andaram, andaram bastantes quilmetros. O Manuel j estava um pouco cansado de estar tanto tempo sentado, ento levantou-se e de joelhos ps-se janela a observar as maravilhas do caminho. Como estava divertido o Manuel!!: via os passarinhos, as borboletas a conversarem umas com as outras, viu o caminho cheio de rvores e arbustos, a estrada longa e comprida. O caminho era de facto muito bonito.
De repente grita:
- Cuidado…cuidado!!
O pai assustado trava a fundo, foi a confuso geral, a me e o pai quase que eram projectados para a frente e o Manuel deu uma cambalhota to grande que parecia que andava de carrossel. Os pais ficaram vermelhos do susto valente que levaram, mas nada de grave aconteceu e sabem porqu? Porque levavam o cinto colocado, do Manuel j no podemos dizer o mesmo pois este com a cambalhota que deu ficou todo arranhado.
Nesse mesmo instante um vozeiro vindo do outro lado da rua, se fez ouvir:
- Ateno, meus senhores…ateno sem cinto que no!! Viram a confuso?!
Era o Senhor polcia que assistiu a todo o acontecimento e ficou muito preocupado.
Foi falar com os pais do Manuel e explicou que o condutor e os passageiros quando entram no carro tm que colocar sempre e devidamente o cinto de segurana. Explicou tambm que os pais quando viajam com os filhos devem verificar se os filhos colocam o cinto de segurana e se vo sentados nas cadeirinhas de proteco quando ainda so pequeninos. Os pais devem ter sempre muita ateno pois as crianas s vezes so um pouco esquecidas!!
O Senhor polcia era muito amigo e at lhes disse:
- Passageiros seguros…que bonitos so
- Com cadeirinhas medida, bem sentados e comportados, com os cintos apertados, acabou-se a confuso.
E assim os pais e o Manuel seguiram a sua viagem para a praia, mas desta vez com os cintos bem colocados e sem o nariz de fora da janela.
Vitria, Vitria e acabou-se a nossa histria.


Ao explorar esta histria com as crianas, o educador de infncia est a contribuir para o desenvolvimento dos seguintes subtemas de Educao Rodoviria para a Educao Pr-Escolar:
transporte de crianas nos veculos em cadeiras de segurana
Comportamentos adequados e inadequados dos utentes

Preveno Rodoviria

O nosso Planeta Terra

Mar 19, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Conhecimento do Mundo, Expresso musical, Msicas Infantis

O nosso Planeta Terra
Ai, tem cinco Continentes
A Europa e a Amrica
A Oceania e a frica
Ah oh oh ah oh oh e aindaexiste a sia
Ah oh oh ah oh oh e aindaexiste a sia
O nosso Planeta Terra
Ai, tem cinco Oceanos
o Pacifico e o Atlantico
o Indico e o Antrtico
Ah oh oh ah oh oh e aindaexiste o rtico
Ah oh oh ah oh oh e aindaexiste o rtico
O nosso Planeta Terra
Ai, tambm conhecido
Pelo Planeta Azul
Onde brincar divertido
Ah oh oh ah oh oh onde brincar divertido
Ah oh oh ah oh oh onde brincar divertido
O nosso Planeta Terra
Precisa de proteco
Vamos todos cuidar dele
Com o nosso corao
Ah oh oh ah oh oh com o nosso corao
Ah oh oh ah oh oh com o nosso corao

Uma Educadora no Jardim de Infncia do Montenegro. Tem andado a trabalhar o Planeta Terra e para que os seus meninos soubessem melhor o nome dos continentes e oceanos, criou para eles a cano que aqui vos deixo, pois poder ser do interesse de algum.

Ela costuma cant-la com a melodia da famosa Msica Infantil “A barata diz que tem.

Muito obrigada Ana, ser certamente muito til e Parabns pela iniciativa. Queremos mais iniciativas destas, a Educao de Infncia s ganha com as suas partilhas.

O Meu Pai

Mar 18, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Dia do Pai, Estimulao leitura e escrita, Histrias Infantis, Vdeos

Uma histria para o Dia do Pai, para lerem aos vossos pequeninos. Eles adoram esta histria. J li aos meus meninos e j me pediram para repetir. Por isso, achei que seria interessante a partilha desta histria infantil intitulada ” O Meu Pai” uma partilha por vdeo para que todos tenham acesso.

Preparem as pipocas…Porque hoje dia de cinema.
Depois contem-me se as vossas crianas tambm gostaram desta histria. As minhas disseram coisas muito interessantes e que os pais vo adorar ler.


Archives


Links


Meta

Advertising


Comentários Recentes