Educao de Infancia

Setembro, 2009


Momentos da Rotina em Creche

Set 15, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Creche

08:30 h 09:30 h Acolhimento
09:40 h 10:30 h Momento de Tapete
10:30 h 11:00 h Momento de Actividades Direccionadas / Explorao Livre
10:40 h 11:20 h Momento de Exterior
11:20 h 11:45 h Higiene (lavar as mos)
11:45 h 12:30 h Almoo
12:30 h 13:00 h Higiene (lavar as mos e mudar a fralda)
13:00 h 15:40 h Repouso
15:40 h 16:00 h Preparao para o Lanche
16:00 h 16:30 h Lanche
16:30 h 16:40 h Higiene (lavar as mos e mudas a fralda)
16:40 h Explorao Livre / Sada

Esta “rotina” foi uma partilha da Ins Gonalves para que as colegas consigam elaborar uma adaptada vossa realidade. Esta apenas um exemplo.

Como ser que a criana aprende?

Set 14, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: As nossas leituras, Metodologias

A criana tem tudo a aprender. E o adulto est presente para a andaimar no seu processo de aprendizagem. Mas ser que o adulto percebe que, tal como ns, a criana aprende aquilo que realmente importante e relevante para si? A resposta e esta questo -nos dada por Carl Rogers (cit por Norman Sprinthall e Richard Sprinthall, 1990, p. 321 e 322), que durante toda a sua carreira sublinhou a importncia da qualidade das relaes interpessoais e ressalva que a forma como nos relacionamos com os outros central para o nosso desenvolvimento pessoal.

essencial definir, desde j, que o importante no saber o que ns, adultos, devemos ensinar s crianas, mas sim como elas aprendem, como se constri a sua pessoa e o seu conhecimento do mundo.

Por outro lado, torna-se importante distinguir compreenso de aprendizagem. A primeira, significa fazer a apreenso de. A compreenso de algo um processo quase imediato sendo apenas necessrio comparar o que se apreende o que se faz neste momento e o que se fez no momento anterior. Para alm disso, para se compreender algo necessrio estar interessado em.

Uma caixa de primeiros socorros deve conter:

Set 13, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Segurana

Um novo ano vai comear e necessrio estarem atentas caixa de primeiros socorros. Se no tm, arranjem uma com urgncia, se tm, vejam se no seu interior tm tudo isto:

algodo
desinfectante
compressas
luvas
pinas
sabonete
alfinetes de dama
bisturi
seringas
gaze
lcool
pensos rpidos
gua-oxigenada
betadine
tesoura
fita adesiva

Com a segurana no se brinca!

O Papel da educadora perante uma criana agressiva

Set 12, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Psicologia Infantil

Abordar as crianas calmamente
Parar quaisquer tipos de comportamentos
Recolher informao (pedir explicaes)
Posicionar-se entre as crianas ao seu nvel
Pedir s crianas solues para resolver o problema
Aps ter resolvido o problema dar um reforo positivo s crianas
Manter-se sempre perto das crianas e relembrar-lhes do acordo
O educador deve afastar as crianas envolvidas do resto da turma, de modo a evitar comentrios indesejados
Perante a sua agressividade a criana deve dizer que aceita o seu sentimento mas no o seu comportamento
importante que a criana que provoca o conflito pea desculpa.

Os 10 Passos para organizar a 1 Reunio de Pais

Set 11, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Adaptao, Instrumentos de Trabalho

1 – Definir a agenda da reunio e os assuntos a desenvolver.

2 – Enviar o convite/convocatria aos pais.

3 – Preparar cuidadosamente o local do encontro de forma a que seja agradvel, organizado, acolhedor.

4 – Acolher individualmente e em grupo os encarregados de educao.

5 – Apresentar as educadoras, auxiliares de aco educativa, educadores de apoio e todos os adultos que vo fazer parte do dia-a-dia das crianas.

6 – Desenvolver as temticas previstas de uma forma clara, simples e confiante.

7 – Garantir a participao activa dos pais na reunio, reservando um tempo para colocarem questes e propostas. Dar respostas a todas as suas dvidas e anseios.

8 – Enfatizar a importncia da presena e envolvimento dos pais na escola e de se estabelecer uma relao de confiana mutua.

9 – Visitar a Escola.

10 – Preencher documentao e tempo de conversa individual.

menina msica

Conjuntivite no Jardim de Infncia

Set 10, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Colorir, Sade Infantil

Sintomas:

Olhos vermelhos e ramelosos; Plpebras inchadas; Comicho; Secrees transparentes; Acorda com os olhos colados.

Preveno/Tratamento:

-Lavagem cuidadosa das mos sempre aps a limpeza dos olhos.
-Aplicao de colrio.
-Limpeza frequente dos olhos com uma compressa esterilizada e soro fisiolgico.

Candidase Oral (Sapinhos)

Set 9, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Sade Infantil

Sintomas:

Boca com camada esbranquiada; Manchas branco-amareladas na lngua; Fissuras dolorosas nos cantos da boca; Regio anal avermelhada; Sensao de mal-estar; Falta de apetite.

Preveno/Tratamento:

-Tetinas dos biberes, as chuchas, e os brinquedos devem ser fervidas
-Nos bebs, aps mamada, deve-se dar 5-10 ml de gua fria fervida
-Ferver talheres, pratos e copos at a situao estar ultrapassada.
-Ateno s trocas de chuchas.


Archives


Links


Meta

Advertising


Comentários Recentes