Educao de Infancia


Fantoche de Joaninha

Jun 27, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Estimulao leitura e escrita, Fantoches

Um fantoche de uma Joaninha, no serve s para contar histrias, e porqu no us-lo para cantar ou dizerem todos juntos uma Lenga-lenga?

Joaninha voa voa
Que o teu pai est em Lisboa
A tua me no Moinho
A comer po com toucinho

A comer no campo
est uma ovelha
gosta de ervinha
e coa a orelha

Anda devagar
tambm faz m m
quando est zangada
d um pontap.

O patinho tonto
nunca olha p’ro cho
e a toda a hora
d um trambolho

No degrau da escada
estava um patim
ps-lhe a pata em cima
pim, catra pim, pim, pim.

Dedo mindinho
Seu vizinho
Pai de todos
Fura bolos
E mata piolhos!

Franganote
queria casar
Com a franga
Que viu passar.
O pai galo
No deixou
Franganote
No gostou.
Zangado, zangado
Passou o dia deitado
noite para terminar,
Franganote
Fez uma birra
E comeou a voar.
Ao sair da capoeira
Acordou a famlia inteira.

Adivinha:

Na china, entre bambus
o encontrei dormindo
um peluche preto e branco
muito fofinho e lindo.

Urso Panda

Lengalengas e Trava-Lnguas

Jun 8, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Educao de Infncia

A criada l de cima
feita de papelo,
Quando vai fazer a cama
Diz assim para o patro:
– sete e sete so catorze,
com mais sete so vinte e um,
tenho sete namorados
e no gosto de nenhum.

Cavalinho, cavalinho
Que baloia e nunca tomba,
Ao montar meu cavalinho
Vo mais do que uma pomba.
Cavalinho, cavalinho
De madeira mal pintada
Ao montar meu cavalinho
As nuvens so minha estrada.
Cavalinho, cavalinho
Que meu pai me ofereceu
Ao montar meu cavalinho
Toco as estrelas do cu.

Chorro morro, pica forro
Salta pulga da balana
D um pincho, pe-te em Frana.
Os cavalos a correr,
Os meninos a aprender.
Qual ser o mais bonito
Que se vai esconder?

Copo gargalhopo, gericopo, copo c.
Quem no disser trs vezes
Copo gargalhopo, gericopo, copo c
Desse copo gargalhopo, gericopo copo c…
No beber.

Fui caixa das bolachas
Tirei 1
Tirei 2
Tirei 3
Tirei 4
Tirei 5
Tirei 6,7,8,9,
Tirei 10
Para o guloso(a) que tu s!

A chover
A trovejar
E as bruxas
A danar

A chover
A fazer sol
As bruxas
A comer po mole.

Vem l o A
Menina gordinha
Redondinha
Ao p
Que vem o E
Que vivo que !
Depois o I
E ri
Com o seu chapelinho
No caminho
De pp, vem o O
E gira na m
Por fim vem o U
No seu comboio
A fazer U-u-u-u.

Bichinha gata
Que comeste tu?
Sopinhas de leite
Onde as guardaste?
Debaixo da arca
Com que as tapaste?
Com o rabo do gato
Sape, sape, sape!

Debaixo da pedra
Mora um bichinho
De corpo cinzento
Muito redondinho
Tem medo do sol
Tem medo de andar
Bichinho de conta
No sabe contar
Muito redondinho
Rebola, no cho
Rebola, na erva
E na minha mo.

Era uma vez
Um gato malts
Tocava piano
E falava francs
Queres que te conte outra vez?

Era uma vez
Um gato malts
Saltou-te s barbas
No sei que te fez
Queres que te conte outra vez?

Era uma vez
Um gato malts
Tocava piano
Falava frans
A dona da casa
Chamava-se Ins
O nmero da porta era o 33!
Queres que te conte outra vez?

Era uma vez
Uma galinha perchs
E um galo francs
Eram dois
Ficaram trs
Queres que te conte outra vez?

Lengalengas

Jun 4, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Educao de Infncia

Esta a mo direita
A esquerda esta mo
Com esta digo sim
Com esta digo no
Levanto a direita ao cu
Apanho a esquerda ao cho
Agora j conheo
J no fao confuso.

Pelas pernas visto os cales
Pelos braos a camisola
No pescoo ponho um lao
Nas mos calo as luvas
Nos ps calo os sapatos
E na cabea ponho um chapu
Com um leno assou o nariz
Nos olhos ponho os culos
Nas orelhas ponho os brincos
Com a boca dou beijinhos.

O leiteiro vende leite
O padeiro faz po
A peixeira vende peixe
O carvoeiro o carvo
Para apanhar o peixe, temos o pescador
Mas para cultivar legumes, lavra a terra o lavrador
Para ensinar a ler, j est pronto o professor
Mas se estamos a sofrer, o mdico nos tira a dor.

Salto, salto com os ps
Mexo, mexo com as mos
Volto, volto a cabea
Tapo, tapo os meus olhos
Puxo, puxo plas orelhas
Toco, toco no nariz
Faam todos como eu fiz.

Um, dois, trs, quatro
A galinha mais o pato
Fugiram da capoeira
Foi atrs a cozinheira
Que lhes deu com um sapato

Um, dois, trs, quatro
Um, dois, trs, quatro
Quantos plos tem o gato?
Quando acaba de nascer
Um, dois, trs, quatro.

Se tu visses o que eu vi,
havias de te admirar.
Uma cadela com pintos,
uma galinha a ladrar.
Se tu visses o que eu vi,
havias de te admirar.
Uma cobra a tirar gua,
e um cavalo a danar.
Se tu visses o que eu vi,
havias de te admirar.
Uma abelha a grunhir,
e um porco a voar.

L vai a vaca
chamada Estrelinha
metade tua
e metade minha

Ela malhada
d-me leitinho
eu bebo-o todo
devagarinho.

Os Reis Magos

Dez 28, 2008 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Estimulao leitura e escrita

Uma lengalenga com duas variantes:

Rei, capito
soldado, ladro.
Menina bonita
de bom corao

ou

Rei, capito
soldado, ladro.
Menina bonita
do meu corao

Histrias, Poesias, Canes e muito mais

Set 28, 2008 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Estimulao leitura e escrita

Vrias Histrias, Poesias, Canes e Lengalengas para dowloand.

s clicarem em baixo e fazerem a transferncia do documento que inclui as Actividades propostas pelo Ministrio da Educao.

Lengalengas

Ago 27, 2008 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Estimulao leitura e escrita

Lengalengas para trabalharmos nos nossos Jardim de Infncia.

A galinha mais o pato

1,2,3,4
A galinha mais o pato
fugiram da capoeira
foi atrs a cozinheira
que lhes deu com um sapato

A Cidade do Penteado

Vamos l imaginar
A Cidade do Penteado
Onde as casas para variar
Tm cabelo e no telhado.

Na Rua da Chamusca,
Mesmo junto ao passeio,
Fica uma casa patusca,
A casa do risco ao meio.

No Largo Pinto Caludo,
Mesmo em frente ao mercado,
H um prdio barrigudo,
O prdio do Risco ao Lado.

No beco sarapintado
H uma casa escondidinha
Com o telhado cortado
Mesmo rente, escovinha.

Logo a seguir, na Travessa,
No Jardim dos Girassis
h um prdio com a cabea
cheiinha de caracis.

Na Praa do Nabo Cozido,
A casa das Trs Chamins
Usa o cabelo to comprido
Que quase lhe chega aos ps.

E na Avenida Maria
– casa levada da breca –
a casa da minha tia
tem o telhado careca.

Abecedrio sem juzo

A a Ana, a cavalo numa cana.
B o Berto, que quer armar em esperto.
C a Cristina, nada fora da piscina.
D o Diogo, com chichi apaga o fogo.
E a Eva, olha o rabo que ela leva.
F o Francisco, come as conchas do marisco.
G a Graa, a, mordeu-lhe uma carraa.
H a Helena, preta, diz que morena.
I o Ivo, pe na mosca um curativo.
J o Jacinto, faz corridas com um pinto.
L o Lus, tem macacos no nariz.
M a Maria, come a sopa sempre fria.
N o Napoleo, dorme dentro do colcho.
O a Olga, todos os dias tem folga.
P a Paula, entra de burro na aula.
Q o Quintino, que na missa faz o pino.
R o Raul, a beber tinta azul.
S a Sofia, engasgada com uma enguia.
T a Teresa, come debaixo da mesa.
U o Urbano, que caiu dentro do cano.
V a Vera, com as unhas de pantera.
X a Xana, caando uma ratazana.
Z o Z, foi ao mar perdeu o p.

Bati porta n

Bati porta do nmero 1 vi uma menina a danar com um atum
” 2 ” com os bois
” 3 ” com um chins
” 4 ” com um pato
” 5 ” com um brinco
” 6 ” com os reis
” 7 ” com um valete
” 8 ” com um biscoito
” 9 ” com um bigode
” 10 ” com os ps

Tenho um cozinho

Tenho um cozinho
chamado tot
que me varre a casa
e me limpa o p

Ele tambm gosta
de lamber a mo
noite ao deitar
faz sempre o, o, o.

Baila

Baila o co
baila o gato
baila o feijo carrapato
carrapato, carrapatinho
baila mais um bocadinho

Gatito

Bichinho gato
que comeste tu?
sopinhas de leite
Guardaste-me delas?
Guardei, guardei
Onde as puseste?
Atrs da arca
Com que as tapaste?
Com o rabo da gata
Sape, sape, sape gato
sape, sape, sape gato.

O que est?

O que est na varanda?
Uma fita de ganga
O que est na panela?
Uma fita amarela
O que est no poo?
Uma casca de tremoo
O que est no telhado?
Um gato malhado
O que est na chamin?
Uma caixa de rap
O que est na rua?
Uma espada nua
O que est atrs da porta
Uma vara torta
O que est no ninho?
Um passarinho
Deixa-o no morno
D-lhe pozinho.

Rei

Rei, capito
soldado, ladro.
Menina bonita
de bom corao.

To, balado

To, balado,
cabea de co.
Orelha de burro,
sabe a leito.

To-balalo
Soldado ladro,
Menina bonita
No tem corao.

To-balalo
Senhor capito,
Espada na cinta
Sineta na mo.

To-balalo,
Cabea de co,
Orelhas de gato,
No tem corao,

To-balalo,
Cabea de co,
Cozida e assada
no meu caldeiro,

To-balalo,
Senhor capito
Orelha de porco
P’ra comer com feijo.

Chove chuvisca

Chove chuvisca
gua mourisca
Filha de rei
Maria Francisca.

Pico, pico saranico

Pico, pico saranico,
Quem te deu tamanho bico?
Foi a filha da rainha
Que est presa na cozinha.
Salta a pulga na balana
D um pulo vai pra Frana.
As meninas a correr
As meninas a aprender
A mais bonita de todas
Comigo se h-de esconder.

Arre Burro

Arre burro para so Martinho,
Carregado de po e vinho.
Arre burro para Loul,
carregado de gua p.
Arre burro para Mono,
carregado de requeijo.
Arre burrinho arre burrinho,
sardinha assada, com po e vinho.

Enviem-nos mais lengalegas. A partilha muito importante.


Archives


Links


Meta

Advertising


Comentários Recentes