Psicologia Infantil


 

Vamos aprender as cores? Com limas ou com os pauzinhos que normalmente os médicos usam para a ver a garganta. Pinta-se de diferentes cores e temos um material prático, fácil de fazer e de transportar e barato.

Divirtam-se!

A Criança com Escarlatina

Dez 6, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Psicologia Infantil

É provocada por uma bactéria responsável por infecções da garganta e da pele. Afecta principalmente crianças em idade escolar e o período de Incubação é de 2 a 4 dias.
Transmissão: Saliva; secreções infectadas.
Sintomas e diagnóstico: Infecção na garganta; febre elevada nos 1ºs dias; erupção na pele; por vezes surge dor de barriga, vómitos e prostração. Recolha de bactérias colhidas na garganta.
Erupção: Pequenas manchas de cor vermelho vivo (face, axilas e virilhas); no 2ºdia – pescoço e tronco; face e membros; pele áspera; língua branca (inicio) depois fica com aspecto framboesa (aumento das papilas).

Prevenção e Tratamento: Antibióticos; Paracetamol; repouso; ingerir muitos líquidos – com tratamento adequado ao fim de 48/72 horas a criança pode voltar ao jardim-de-infância.

A Criança tímida

Nov 20, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Psicologia Infantil

A timidez, que pode criar tantos problemas como as deficiências físicas mais graves, e as suas consequências podem ser extremamente prejudiciais.
Os tímidos são:

• Crianças que têm medo de errar
• Não conseguem transpor obstáculos
• Não tomam iniciativa
• Não faz amizades com facilidade
• Brinca sozinha num sítio isolado

O que é Pediculose?

Nov 7, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Psicologia Infantil

A Joana Mendes enviou-me um e-mail para estrelinhas@educacaodeinfancia.com a perguntar o que é Pediculose.

Aqui está a informação Joana, se necessitares de mais consulta o nosso fórum.

Epidemia de piolhos que vive do sangue do couro cabeludo.

Transmissão: Contacto Directo; contacto Indirecto (escovas, ganchos, roupa).

Sintomas e Diagnóstico: Comichão; irritação do couro cabeludo.

Prevenção e Tratamento: Medicamentos (só matam os piolhos); retirar as lêndeas com um pente fino; deve-se observar todas as crianças.

Espero que esta informação te tenha sido útil, bem como a todos os que nos visitam.

A Criança Agressiva

Nov 6, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Psicologia Infantil

A agressividade é uma característica instintiva inerente a todo o ser humano, que é melhor ou pior controlada de acordo com a personalidade de cada um.
Existe dois tipos de agressividade:
• Agressividade hostil – Agressão que normalmente aumenta durante o período pré-escolar e depois decresce
Entende-se por agressividade hostil, o comportamento agressivo cuja intenção é magoar outra pessoa
• Agressividade instrumental – Agressão que acontece com mais frequência em idades pré-escolares
Entende-se por agressividade instrumental, o comportamento agressivo usado como um meio para atingir um objectivo.

O que é a mentira infantil?

Nov 5, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Psicologia Infantil

“A mentira é essencialmente uma afirmação contrária à realidade dita por um indivíduo a outro com a finalidade de o induzir em erro.” Broyer (1975)

A mentira é sem dúvida o acto de falsear a realidade, mas deve ser classificada segundo a intenção do seu autor. Assim, podem ser consideradas de “boas mentiras” aquelas que se dizem com a intenção de ajudar alguém, quando vamos visitar uma pessoa que sabemos que está muito doente e lhe dizemos que irá melhorar depressa.

A mentira nasce do isolamento intelectual ou afectivo da pessoa que mente, que por vezes se fecha no seu mundo porque se considera incompreendida pelos outros, e o acto de mentir por vezes não passa de uma chamada de atenção.

Reacções dos Educadores face à mentira infantil

Nov 4, 2009 Autora: Raquel Martins | Colocado em: Psicologia Infantil

Quando se pretende explicar a mentira aos educadores, estes demonstram uma enorme resistência intelectual em aceitar a complexidade da compreensão psicológica da mentira na criança.

Segundo Broyer (1975) acima mencionado, compreender e tentar encontrar quais as razões que levam a criança a mentir, é considerado por muitos adultos uma perda de tempo, porque acham que há crianças mentirosas, assim como as há francas e gentis. Para alguns adultos o facto da criança mentir deve-se à existência de uma malformação psíquica que a impede de ser como os outros e de dizer a “verdade”, assim se explica o facto de muitos ficarem aterrorizados quando se apercebem que o seu filho .

A maior parte das vezes como se sente culpados pelo comportamento dos seus filhos, farão avaliações depreciativas sobre si próprias e sobre a educação que deram às suas crianças.
As reacções dos adultos, podem apresentar os seguintes tipos:

• Lastimar-se aos outros e a si próprio, pelo facto de ter que lidar com uma criança “desequilibrada”.
• “Desligar-se” afectivamente do mentiroso;
• “Arregaçar as mangas” e voltar aos bons e velhos princípios educativos, que tal como diziam os mais velhos sempre foram eficazes, no tempo em que a psicologia não perturbava as mentes com os seus complexos e recalcamentos: recorre-se então, às sanções corporais, ao açoite e à tareia;
• “redobrar de atenção” com esta criança, que muitas vezes fica catalogada como sendo incapaz de perceber a “verdade” e que terá muita necessidade de ter ao seu lado uns pais capazes de a ajudar a ultrapassar este grande, ou talvez, pequeno problema.

Educadoras:


Partilhe

  • Quer partilhar os seus trabalhos? Envie-os para o nosso E-mail

  • Novidades


    Comentários recentes


    Twitter – Educação de Infância

    Twitter infantil

    Passeios e visitas de estudos


    Sites parceiros


    Sites Utéis


    Calendário

    Junho 2017
    S T Q Q S S D
    « Mai    
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    2627282930